FAZER

DOWNLOADS

Livro - A Casa Maldita

"Uma homenagem a Stephen King"
A série Crônica da Maldição apresenta como seu primeiro volume romancista, A Casa Maldita. Uma história de arrepiar todos os pelos do corpo. Uma busca implacável, cheia de horrores contraditórios. Jazia a maldita hora em que três historiadores quiseram visitar uma casa do século 18. Se buscavam assombração, encontraram muito mais do que isso. Uma história contada de pontos de vista diversos, passando pelas mais brilhantes mentes tenebrosas e assombrosas.

Livro - Sonhos e Verdadeiros Pesadelos

Nessa antologia, reúno diversos contos em que mais gosto de minha autoria. O livro é dividido em duas partes, aqueles contos que considero mais leves e que você pode viajar e aqueles que você fica imerso meio as trevas. Está incluso também um conto do universo de A Guerra dos Anjos, o qual gosto muito, O Princípio.

Sensação

Cento e oitenta mil a.c.

O centro celestial do segundo céu, local onde naquela época abrigava todos os anjos criados pelas mãos do Pai celestial, tinha seus tapetes azuis, verdes, rosados, alaranjados e em tons de amarelo, no seu mais alto brilho. O coração de todos os seres pulsava, pois naquele dia divino, na sexta estação da estrela branca, Deus iria proferir e condecorar o nono e último anjo da profecia.
BAIXAR PDF E CONTINUAR LENDO

O SOBREVIVENTE

Aquela não é uma parede comum. É um monstro negro, com dez quilômetros de altura. Cada ponto dele é um ganho, meio aos trilhões que compõe o enxame. Ele avança como um tsunami, devorando tudo pelo seu caminho. Não imaginei por nenhum momento que as coisas acabariam assim, tendo em vista meu crescimento pessoal. Talvez numa outra época, três gerações à frente? Não! Está acontecendo exatamente na minha geração, bem quando busco elementos para que minha vida floresça como a de uma pessoa normal. Até aqui, tudo demorou menos de uma hora, com a onda deles avançando e tomando o planeta de um ponto central. Agora chegara a minha vez.
BAIXAR PDF E CONTINUAR LENDO

O PRINCÍPIO

Todos os dias, quando a bola gigante brilhante se escondia, Ohum ficava observando aqueles pontinhos azuis, piscando, presos naquela parede azul escura, curvada para dentro. Às vezes via tais pontinhos flutuando por aí. Um dia até conseguiu pegar um deles, e quando o colocou na boca para sentir o gosto e o apertou com seus dentes, ele explodiu em uma gosma nojenta e de gosto horrível. Mas Ohum gostava de vê-los piscando, alguns em tons mais escuros.
BAIXAR PDF E CONTINUAR LENDO